Ex-presidente sul-coreana comparece a início de seu julgamento por corrupção

Seul, 23 mai (EFE).- A ex-presidente da Coreia do Sul Park Geun-hye se apresentou nesta terça-feira (data local) no Tribunal de Seul para participar da primeira audiência de seu julgamento por corrupção que custou seu posto.

Esta foi a primeira aparição pública de Park desde sua detenção em março.

A ex-presidente chegou ao Tribunal de Distrito de Seul pouco depois das 9h (horário local, 21h de segunda-feira em Brasília) escoltada por agentes prisionais, informou a agência local "Yonhap".

Park, acusada de suborno, abuso de poder, extorsão e vazamento de segredos de Estado, entre outras acusações, comparece diante de um painel de três juízes, entre eles Kim Se-yun, que também está a cargo do caso "Rasputina", nome com o qual se conhece Choi Soon-sil, amiga da ex-presidente, e centro da trama de corrupção que desencadeou sua destituição.

Park, que pode pegar até prisão perpétua, é acusada de criar uma rede de tráfego de influências junto com Choi, através da qual teriam recebido propinas de pelo menos três grandes empresas - entre elas a Samsung, cujo presidente também está preso.

Durante as duas sessões preparatórias prévias, das quais Park não participou, seus advogados negaram todas as acusações.

A destituição de Park foi a primeira de um chefe de Governo do país asiático e representou a primeira antecipação eleitoral de eleições na Coreia do Sul desde que o país recuperou a democracia em 1987.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos