Sobe para 49 o número de mortos durante protestos na Venezuela

Caracas, 22 mai (EFE).- Um jovem de 19 anos morreu nesta segunda-feira no estado de Barinas, no oeste da Venezuela, após ser atingido por um tiro durante uma manifestação, informou o Ministério Público, aumentando para 49 o número total de mortes nos protestos no país.

Em um comunicado, o MP venezuelano indica que designou a procuradora estadual, Obdulia Díaz, "para investigar a morte de Yorman Alí Bervecia Cabeza, ocorrida nesta segunda-feira, 22 de maio, durante uma manifestação nas adjacências da urbanização José Antonio Páez dessa cidade".

O organismo detalhou que a vítima, segundo informação preliminar, "encontrava-se no setor antes mencionado da cidade de Barinas, lugar no qual desenvolvia-se uma manifestação, quando recebeu um disparo".

Após ser ferido, Bervecia Cabeza foi transferido a um centro de saúde próximo onde, segundo a procuradoria, "ingressou sem sinais vitais".

No último dia 1º de abril começou na Venezuela uma onda de protestos antigovernamentais, depois que o Supremo Tribunal assumiu algumas das funções do parlamento, o que foi visto pela oposição como um "golpe de Estado".

Algumas das manifestações se transformaram em confrontos violentos que deixaram pelo menos 49 mortos e mais de cem feridos, segundo relatórios do Ministério Público e dirigentes da aliança opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos