Governo irlandês condena "vil" atentado cometido em Manchester

Dublin, 23 mai (EFE).- O primeiro-ministro da República da Irlanda, Enda Kenny, qualificou hoje de "vil" o atentado realizado na noite desta segunda-feira em Manchester por indivíduos cujas "crenças" não têm lugar na "nossa sociedade".

O chefe do Governo irlandês declarou ter o "coração partido" por causa do ataque ocorrido na saída de um show nessa cidade do noroeste da Inglaterra, que, por enquanto causou 22 mortos e 59 feridos.

O dirigente conservador disse que suas "orações e preces" estão com as vítimas, suas famílias e com os afetados.

Por sua vez, o ministro de Assuntos Exteriores, Charlie Flanagan, afirmou que a Irlanda está hoje "ao lado" do Reino Unido, o seu "vizinho mais próximo", para enfrentar lado a lado este ataque terrorista.

O chefe da diplomacia irlandesa também lembrou os "estreitos vínculos" que unem seu país com a cidade de Manchester, tradicional destino durante décadas da imigração irlandesa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos