Novo presidente do Equador se compromete com unidade e igualdade

Quito, 24 mai (EFE).- O presidente do Equador, Lenín Moreno, se comprometeu nesta quarta-feira em seu primeiro discurso como governante com a unidade da nação dentro do respeito à diversidade e com a luta contra a desigualdade no país.

"Todos somos feitos do mesmo Equador e compartilhamos o oxigênio com nossos irmãos", disse Moreno em seu primeiro discurso na Assembleia Nacional, no qual acrescentou: "Somos um e somos todos, somos diversos, vimos de uma mesma história".

Antes do discurso, Moreno recebeu a faixa presidencial das mãos do ex-presidente Rafael Correa e jurou seu cargo perante o presidente do poder legislativo, José Serrano.

"Sou o presidente de todos", destacou taxativamente o governante, acrescentando que seu governo se centrará na "eliminação da pobreza extrema", nas "transferências monetárias para as populações vulneráveis", "na ampliação dos esquemas de proteção social", "na construção de moradia", "no aumento da produção" e "na abertura de vagas de emprego".

No âmbito econômico, Moreno assegurou que sustentará a dolarização, vigente país desde o ano 2000, e que "não haverá uma moeda paralela", como temem setores opositores com a introdução do dinheiro eletrônico.

O novo presidente também defendeu uma "maior austeridade no governo" e "maior produtividade" como via para resolver os problemas econômicos e anunciou uma "batalha frontal contra a corrupção.

Nesse sentido, pediu que as autoridades americanas e brasileiras entregassem todas as listas de possíveis corruptos relacionados com o caso Odebrecht no Equador.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos