Procuradoria confirma morte de estudante em protesto no sul da Venezuela

Caracas, 24 mai (EFE).- O Ministério Público da Venezuela informou que um estudante de 22 anos morreu nesta quarta-feira após ser ferido em uma manifestação no sul do país, o que elevou para 56 o número de mortes durante os protestos que acontecem desde o dia 1º de abril nesse país.

Em um comunicado, a procuradoria anunciou que já iniciou os trâmites "para investigar a morte do estudante Augusto Sergio Pugas Velásquez (22)".

A morte aconteceu depois de que o estudante foi "ferido durante uma manifestação no decanato da Universidad de Oriente em Ciudad Bolívar", capital do estado homônimo situado no sul do país.

A procuradoria indicou, citando informação preliminar, que "na tarde desta quarta-feira Pugas Velásquez encontrava-se na casa de estudos onde acontecia uma manifestação, quando recebeu um disparo na cabeça".

"Durante essa situação também ficaram feridas outras quatro pessoas", acrescentou o relatório, confirmando que "o estudante de 22 anos foi transferido ao Hospital Ruiz e Páez, onde faleceu".

A Venezuela enfrenta manifestações a favor e contra o governo há quase dois meses, algumas das quais degeneraram em incidentes violentos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos