Justiça de Nova York aplica duro golpe à família pertencente à máfia italiana

Nova York, 31 mai (EFE).- As autoridades americanas aplicaram um duro golpe nesta quarta-feira ao famoso clã mafioso da família Lucchese com a detenção de 19 pessoas, contra as quais foram apresentadas dezenas de acusações em um Tribunal Federal nos arredores de Nova York.

Um porta-voz do FBI confirmou à Agência Efe que pelo menos 19 pessoas foram detidas nas últimas horas em uma operação conjunta com o escritório do procurador federal do distrito sul de Nova York e na qual também colaborou o Departamento de Polícia.

Os detidos comparecerão hoje mesmo perante um Tribunal Federal em White Plains para a leitura das acusações contra eles, desde assassinato e posse de armas até chantagem, conspiração e lavagem de dinheiro derivado de atividades de jogo ilegal.

Entre os acusados estão dois dos principais dirigentes do clã, Joseph DiNapoli e Matthew Madonna, que fazem parte do chamado "painel de três homens" que supostamente dirigem a organização.

Segundo fontes das investigações consultadas pela Agência Efe, os detidos são acusados de vários assassinatos, incluido o do conhecido gângster Michael Meldish, que apareceu morto em 2013 com vários disparos no condado dos Bronx.

Também enfrentam acusações James Maffucci, John Incatasciato, Paul Cassano, Steven Crea, Dominic Truscello, John Castelucci, Tindaro Corso, Joseph Venice, Joseph Datello, Terrence Caldwell, Vincent Bruno, Carmine García, Robert Camilli e Richard O'Connor.

O clã dos Lucchese é uma das cinco famílias mafiosas mais conhecidas que dominam o crime organizado na área de Nova York e Nova Jersey, junto aos Genovese, aos Bonanno, aos Gambino e aos Colombo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos