Mortes por cólera no Iêmen já chegam a 532, diz OMS

Sana, 31 mai (EFE).- As mortes por cólera no último mês no Iêmen chegaram a 532 e o número de casos de pacientes com possíveis sintomas disparou até 65,3 mil, informou nesta quarta-feira o escritório iemenita da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O balanço de mortos teve um aumento de 54 pessas com relação às estatísticas divulgadas na segunda-feira pelo governo dos rebeldes houthis.

A epidemia, que começou no final de abril, se estendeu a 253 distritos do país, segundo acrescentou a OMS.

Há duas semanas, o Unicef alertou que as crianças representam 1/3 dos casos desta doença registrados no país.

O surto de cólera chegou a um país com um sistema de saúde profundamente debilitado após dois anos de conflito entre as forças leais ao presidente, Abdo Rabu Mansur Hadi, e os rebeldes xiitas houthis.

A guerra também colocou o país à beira da fome, uma situação que pode agravar o perigo do cólera, porque seus efeitos costumam ser mais grave em pessoas desnutridas.

O cólera é uma infecção intestinal aguda causada pela ingestão de alimentos ou água contaminada com a bactéria "vibrio cholerae", que pode provocar a morte em poucas horas se o doente não receber tratamento nos casos mais graves.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos