EI mata 258 civis nos últimos dias no centro de Mossul, diz ONG

Mossul (Iraque), 1 jun (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) matou 258 civis nos últimos dez dias, à medida que as forças iraquianas fecham o cerco sobre os jihadistas no centro antigo de Mossul (norte do Iraque), informou nesta quinta-feira o Observatório Iraquiano de Direitos Humanos.

A ONG entrevistou um deslocado foragido do bairro Al Zaura, que detalhou que o grupo terrorista mata diariamente cerca de nove famílias.

"Matam as mães na frente dos seus filhos e jogam seus corpos em um tanque", afirmou a testemunha, segundo comunicado da ONG.

O Observatório explicou que os membros do EI usam armas com silenciadores para estes assassinatos, ainda que os realize em lugares públicos na frente das pessoas durante a oração da noite, feita uma hora após a pôr do sol.

Os terroristas matam os civis aos quais acusam de colaborar com o segurança iraquiano, que tentam fugir das suas áreas de controle ou que desobedecem suas ordens.

As forças governamentais iraquianas lançaram em outubro do ano passado sua ofensiva para tirar do EI a cidade de Mossul, a segunda maior do país.

Os terroristas perderam quase toda a cidade e resistem apenas no centro antigo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos