FAO: "Alimentação e agricultura são chaves para se alcançar conjunto dos ODS"

Assunção, 1 jun (EFE).- Alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) até 2030 é imprescindível para aplacar os problemas de alimentação e de agricultura no mundo, segundo explicou nesta quinta-feira em Assunção, capital do Paraguai, o oficial de Políticas de Desenvolvimento Territorial da FAO, Luiz Carlos Beduschi.

"Estamos convencidos de que é possível erradicar a fome e a pobreza até 2030. Mas não depende de uma única pessoa, organização ou Governo. Demanda, pela sua complexidade, um trabalho conjunto que nos convida a todos identificar convergências, minimizar divergências e trabalhar ao redor de uma agenda comum", disse.

Beduschi, que participou como conferencista no seminário "Os ODS para o Desenvolvimento Rural no Paraguai", disse que a alimentação e a agricultura são transversais ao total de 17 objetivos a nível mundial estipulado pelas Nações Unidas em 2015.

O oficial da Organização para a Alimentação e a Agricultura (FAO) insistiu na relação direta entre a erradicação da fome e o mundo rural.

"Cerca de 80% dos pobres do mundo se concentra no mundo rural, muitos deles vinculados a atividades agrícolas ou dependendo de atividades não agrícolas no mundo rural", destacou Beduschi.

Nesse sentido, o especialista da ONU destacou o paradoxo de que oito em cada dez pessoas em situação de pobreza e de fome vivem no mundo rural, sendo esse âmbito onde acontece a grande maioria dos alimentos consumidos no mundo.

A FAO redefiniu, segundo explicou Beduschi, os seus objetivos para os próximos anos e centrou os seus esforços em erradicar a fome, a insegurança alimentar e a má nutrição, pelo que para o especialista é essencial o desenvolvimento rural sustentável, conforme as estatísticas.

"Com mais desenvolvimento rural as pessoas tem mais acesso a ativos - terra, água, economia e infraestrutura -, a melhores serviços rurais, serviços financeiros - crédito, poupança, seguros - e assistência técnica", afirmou o representante da FAO.

Beduschi especificou que a eliminação da fome e a melhora dos sistemas de agricultura familiar potencializaria o mundo rural, pedindo uma vontade política forte e para se beneficiar os principais agentes, como produtores, pequenos agricultores, mulheres, pescadores e indígenas.

"Cria-se um vínculo do trabalho na agricultura familiar, o fortalecimento no setor e todo o olhar que vai além da produção em si mesma, para sistemas alimentares mais sustentados e para todo o rol dos sistemas de proteção social, a fim de garantir esse movimento para o desenvolvimento rural sustentável", explicou Beduschi.

Ele disse que, agricultura e alimentação são essenciais para se alcançar o conjunto dos ODS até 2030, e o avanço nos diversos objetivos beneficiará a tarefa de erradicar a fome, a pobreza e a má nutrição.

"Todos os países estão envolvidos e se comprometem com essas metas, são indivisíveis e os alicerces desses objetivos estão interconectados. Refletem a complexidade do mundo em que vivemos. É insuficiente trabalhar ao redor de um objetivo sem levar em conta a complexidade das interconexões", disse Beduschi.

"São objetivos ambiciosos. Que países concordem com essa agenda é de uma ambição grande. Já não estamos falando mais de reduzir proporções de pobreza senão de erradicar a fome, de pôr fim à pobreza e fazer isso com o bom uso dos recursos naturais", acrescentou.

Beduschi destacou que a ideia de desenvolvimento sustentável vai além do crescimento econômico e que se define como "um meio para não deixar ninguém para trás".

"Não é mais um tema só dos países em desenvolvimento ou subdesenvolvidos. Os países do capitalismo também se comprometem com um conjunto de metas ao redor desses objetivos e de certa maneira representam essa ambição global de mudar a perspectiva sobre o que é o desenvolvimento", disse o oficial da FAO.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos