Trump pode bloquear depoimento de ex-diretor do FBI perante o Senado

Washington, 2 jun (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pode utilizar seus poderes executivos para impedir que o ex-diretor do FBI, James Comey, testemunhe perante o Congresso na próxima semana, uma decisão que ainda não definiu, segundo indicou nesta sexta-feira sua assessora, Kellyanne Conway.

Comey, demitido por Trump no mês passado, testemunhará na quinta-feira perante o Comitê de Inteligência do Senado em uma sessão aberta se tudo seguir como o previsto, com o objetivo de abordar sua demissão com os congressistas, bem como as investigações que conduziu no FBI sobre os possíveis nexos da campanha do magnata com a Rússia para interferir nas eleições presidenciais de 2016.

O depoimento de Comey pode aumentar a pressão sobre Trump, já que, segundo informações reveladas há algumas semanas, o ex-diretor do FBI escreveu memorandos nos quais detalha que o multimilionário lhe pediu para pôr fim às investigações sobre seu já ex-assessor de segurança nacional, Michael Flynn, o que poderia ser considerado uma tentativa de obstrução à justiça.

Em uma entrevista à emissora de televisão "ABC", Conway insinuou hoje que Trump não fará uso dos seus poderes presidenciais para impedir seu depoimento, ainda que depois tenha dito que a decisão ainda estava nas mãos do presidente.

Perguntado por esta opção de bloqueio, o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, assegurou depois, em sua coletiva de imprensa diária, que "tem que ser revisada", deixando no ar a possibilidade de impedir o depoimento.

Trump poderia invocar uma doutrina chamada "privilégio executivo" para tentar deter Comey; no entanto, tal manobra provavelmente provocaria mais polêmica e poderia ser impugnada na Justiça, segundo explicam hoje vários meios de comunicação americanos após consultar especialistas legais.

No último dia 9 de maio, o governante demitiu Comey, provocando uma tempestade política em torno das dúvidas sobre os motivos dessa decisão, que muitos consideram uma manobra para entorpecer as investigações sobre sua campanha e o Kremlin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos