Ataque próximo a funeral de vítima de protesto em Cabul deixa quatro mortos

Cabul, 3 jun (EFE).- Pelo menos quatro pessoas morreram neste sábado após três explosões ocorridas perto de onde acontecia o funeral de um dos mortos ontem em enfrentamentos entre as forças de segurança e manifestantes que protestavam pelo sangrento atentado de quarta-feira.

"Até o momento chegaram aos hospitais quatro corpos transportados em veículos privados, as nossas ambulâncias ainda não chegaram" aos centros de saúde desde o local do fato, indicou à Agência Efe o porta-voz do Ministério de Saúde Pública, Ismail Kawusi.

O ataque aconteceu por volta das 15h30 local (8h, em Brasília) na área de Sra-e-Shamali, no oeste da capital afegã e perto de onde ocorria o funeral de uma das cinco vítimas mortais dos protestos de ontem, explicou à Agência Efe uma fonte do quartel-general da Polícia local.

O chefe do Governo afegão, Abdullah Abdullah, e o ministro de Assuntps Exteriores, Salahuddin Rabbani, estavam entre os presentes ao funeral, mas não ficaram feridos, segundo confirmaram nas suas respectivas contas do Twitter e Facebook.

Além disso, vários parlamentares e altos cargos também estavam no funeral, sem que haja informações sobre eles por enquanto.

Os talibãs se desvincularam do ataque e afirmaram que este foi produto da inimizade "entre os inimigos", em referência às disputas internas no seio do Executivo afegão, de acordo com uma mensagem do porta-voz insurgente Zabihullah Mujahid na sua conta do Twitter.

Este é o segundo ataque de envergadura registrado na capital afegã desde quarta-feira, quando um carro-bomba deixou 90 mortos e 463 feridos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos