Morre jovem incapacitado atingido por disparo em protesto na Venezuela

Caracas, 3 jun (EFE).- O Ministério Público da Venezuela informou neste sábado da morte de um jovem incapacitado que tinha sido ferido por um disparo durante um protesto na cidade de Barquisimeto, capital do estado de Lara.

Em sua conta oficial no Twitter, o MP venezuelano afirmou que já iniciou a investigação da morte de Yoiner Peña, de 28 anos, o que eleva a 64 o total de vítimas mortais registradas na onda de protestos antigovernamentais iniciada no último dia 1º de abril.

O organismo acrescentou que a vítima "foi ferida de bala no último dia 11 de abril durante uma manifestação" sem maiores detalhes do caso.

Por sua parte, o prefeito de Barquisimeto, o opositor Alfredo Ramos, se referiu ao fato e afirmou que Peña era incapacitado e foi "baleado por paramilitares".

"Em Barquisimeto se conhece quem comanda os coletivos armados no oeste e quem desceu da caminhonete do Conselho Municipal e disparou contra Yoiner", declarou Ramos também pelo Twitter.

Por sua vez, o líder opositor Henrique Capriles, impulsor dos protestos contra o governo de Nicolás Maduro, considerou o fato como uma "terrível notícia".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos