Nepal tem único candidato para assumir cargo de primeiro-ministro

Katmandu, 3 jun (EFE).- O líder do Partido do Congresso Nepalí (NC), Sher Bahadur Deuba, será o próximo primeiro-ministro do Nepal ao ser o único candidato postulado para a sessão de domingo, na qual o Parlamento elegerá o sucessor do maoísta Pushpa Kamal Dahal, quem renunciou em 24 de maio.

O próprio Dahal, do Partido Comunista UCPN-M propôs Deuba como candidato com o respaldo do dirigente do NC Ram Chandra e de outros quatro partidos, assegurando que Deuba se transformará amanhã formalmente no 40° premiê do Nepal.

Dahal renunciou em cumprimento do pacto "de cavalheiros" entre partidos da coalizão de governo formada por maoístas e o NC para permitir que um governante deste segundo partido termine a legislatura.

Deuba conta com o respaldo de 311 cadeiras no Parlamento, 14 a mais do que o necessário para ser ratificado na sessão de amanhã, o que fará a votação um ato formal.

"A votação é simplesmente uma formalidade, já contamos com uma maioria cômoda", indicou a jornalistas o ministro de Interior, Bimalendra Nidhi, um dos líderes do NC.

Dahal renunciou em cumprimento com o acordo do UCPN-M com o NC de entregar o Governo uma vez que fossem realizadas eleições locais, as primeiras em 20 anos e que completaram a primeira fase em 14 de maio.

Esse acordo foi alcançado após a renúncia como premiê em agosto do ano passado de Sharma Oli, líder do Partido Comunista Unificado (CPN-UML, marxista-leninista), que nesse momento governava em coalizão com os maoístas.

Se não acontecer nenhum imprevisto, Deuba deve liderar o governo do país até as próximos eleições gerais, marcadas para 21 de janeiro de 2018.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos