Partido governante vence eleições locais no Camboja

Bangcoc, 4 jun (EFE).- O partido governante do Camboja venceu as eleições locais realizadas neste domingo diante da oposição, que no entanto vai reforçar suas chances para as eleições gerais do ano que vem.

O Partido do Povo do Camboja (CPP), do primeiro-ministro Hun Sen, obteve a vitória em 1.163 das 1.646 comunas que estavam em jogo, segundo os resultados preliminares anunciados pelo portal "Freshnews".

Dirigentes do opositor Partido para o Resgate Nacional do Camboja (CNRP), que venceu em 482 comunas, utilizaram as redes sociais para clamar vitória em várias províncias, incluída Phnom Penh e Kampong Cham, uma das mais populosas e de onde é originário o premiê.

Nas passadas eleições locais de 2012, o CPP venceu em 1.592 comunas e o CNRP, em 22.

Quanto ao número de votos, o partido governamental teve 51% dos votos, 11% a menos que há 5 anos, e o CNRP recebeu 46%.

Cerca de 7,8 milhões de pessoas estavam registradas para votar nestas eleições, que transcorreram sem incidentes e sem que organizações de observadores informassem sobre irregularidades.

A Comissão Eleitoral situou a participação em 85,7%, 20% a mais que nas anteriores eleições locais.

O organismo prevê anunciar os resultados oficiais em 25 de junho.

As eleições eram as primeiras no país desde as gerais de 2013, nas quais o premiê, Hun Sen, renovou o mandato para um cargo que desempenha desde 1985, apesar de seu partido obter os piores resultados em anos.

Essa votação foi seguida pela denúncia de fraude eleitoral por parte da oposição, que boicotou a formação do Parlamento e organizou uma série de protestos, que foram reprimidos pela polícia em janeiro de 2014.

O CPP dominou as eleições locais nas últimas duas décadas, mas enfrenta um partido opositor, o CNRP, que pretende de novo recuperar a hegemonia nas eleições gerais de julho de 2018.

Nas últimas semanas, Hun Sen advertiu sobre o risco de violência e guerra civil se o seu partido saísse derrotado nestas eleições.

O desafio colocado pela oposição o levou inclusive a discursar na sexta-feira, pela primeira vez em anos, em um ato de campanha para as eleições locais.

Neste evento, o veterano dirigente ameaçou a oposição a aceitar os resultados e os eleitores a escolher entre a paz e o desenvolvimento econômico, que atribuíu à ação do seu Governo, ou ao caos e à destruição que relacionou com a oposição.

O CNRP concluíu na sexta-feira a campanha eleitoral com uma chamada aos eleitores a escolher livremente os líderes das suas comunidades sem deixar se influenciar pelo o que ordenam os partidos.

O Camboja, com a ajuda da ONU, organizou as primeiras eleições democráticas em 1993, após mais de duas décadas de guerra civil, incluindo o regime dos Khmers Vermelhos (1975-1979), durante o qual morreram cerca de 1,7 milhão de pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos