Trump critica prefeito de Londres e pede fim de politicamente correto

Em Washington

  • Kevin Lamarque/Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou neste domingo o prefeito de Londres, o trabalhista Sadiq Khan, por pedir aos seus cidadãos que mantenham a calma após o ataque terrorista de sábado e assegurou que é hora de "deixar de ser politicamente correto".

Trump usou de novo o Twitter para afirmar que é preciso "deixar de ser politicamente correto e dedicar o trabalho à segurança da nossa gente. Se não formos inteligentes, vai piorar".

O presidente americano voltou a deixar de lado a diplomacia e criticou o prefeito de Londres, com quem já mantinha uma relação conturbada, por dizer que "não há razão para se alarmar" após um ataque, algo que tirou do contexto no qual foi dito.

O presidente se referia a algumas declarações de Khan sobre os atentados na London Brigde e Borough Market na noite de sábado nas quais dizia que a cidade estava de luto e assegurava que o terrorismo "não vai ganhar".

Khan pediu que o terrorismo não se imponha e que não estenda o medo entre os londrinos a quatro dias das eleições gerais no Reino Unido.

"Os londrinos verão um aumento da presença policial nos próximos dias. Não há razão para se alarmar", disse o prefeito na declaração que Trump tirou de contexto.

"Notaram que não há um debate sobre as armas agora? Isso é porque utilizaram facas e um caminhão!", acrescentou Trump sobre o fato de que o ataque não desencadeou um debate sobre o direito a portar armas, do qual é um ardente defensor.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos