OLP diz que ocupação israelense é "uma vergonha para o sistema internacional"

Jerusalém, 5 jun (EFE).- A ocupação "é uma vergonha para o sistema internacional", disse o secretário-geral da Organização para a Liberdade da Palestina (OLP), Saeb Erekat, por conta dos 50 anos do início da Guerra dos Seis Dias nesta segunda-feira e que deu passagem à ocupação dos territorios palestinos.

"Festejamos 50 anos desde que (...) Israel ocupou 22% da Palestina em 1948", data da criação do Estado de Israel, nesse território, afirmou Erekat em um comunicado, no qual denuncia que esse país segue "uma estratégia de assentamentos destinada a tomar terras e recursos palestinos de todas as formas possíveis".

O representante da OLP denunciou também que "Israel fortaleceu as suas políticas coloniais nos últimos 50 anos" e assegurou que esse período foi um tempo de "opressão, ataques e agressões" contra a população palestina.

Erekat também lamentou que neste meio século, apesar das muitas declarações da comunidade internacional, o país ocupante continua a "violar com impunidade".

Ele acusou países, que não identificou, de "recompensar a ocupação israelense" com seu comércio e as relações bilaterais e denunciou que Israel não reconhece o direito à autodeterminação dos palestinos, segundo o comunicado.

Erekat, além disso, exigiu o cumprimento das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, incluída a última, a 2334, que condena os assentamentos em território ocupados, e pede aos países que ainda não o fizeram que reconheçam o Estado Palestino.

Também solicita a cessação absoluta do comércio com as empresas dos assentamentos.

"Não estamos pedindo à comunidade internacional para agir. Estamos exigindo a cada membro da comunidade internacional que assuma suas responsabilidades legais e deixe de colaborar com a ocupação israelense: Não queremos outros 50 anos de impunidade e cumplicidade com a sistemática negação dos nossos direitos", disse o politico palestino no seu comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos