Polícia confirma 5 mortes em tiroteio em Orlando, nos EUA

Miami (EUA), 5 jun (EFE).- O xerife Jerry Demings do condado de Orange, nos Estados Unidos, informou nesta segunda-feira que cinco pessoas morreram em um tiroteio em uma empresa em Orlando, no centro do estado da Flórida, entre eles o homem que entrou e atirou contra as pessoas que estavam no local.

Em uma entrevista coletiva perto do local onde ocorreu o tiroteio, Demings indicou que sete pessoas que estavam no mesmo edifício sobreviveram ao ataque.

O autor dos disparos, um antigo funcionário da empresa que foi demitido no mês de abril deste ano, se matou e, segundo o xerife, não há qualquer indício de que ele tivesse ligação com uma organização terrorista.

Demings indicou que se trata de "um incidente em um centro de trabalho".

Uma das vítimas do atirador foi encontrada ainda com vida e levada por via aérea para um hospital, mas não resistiu e morreu pouco tempo depois.

De acordo com o xerife, apenas uma das vítimas era do sexo feminino.

A polícia compareceu ao local do crime após receber um telefonema de emergência alertando para um tiroteio na região.

Quando os agentes chegaram, encontraram várias pessoas atingidas por disparos, a maioria já sem vida.

Junto ao atirador estava a arma de fogo com a qual atirou contra os demais e que utilizou para se matar logo depois, e um canivete do qual não há indícios de que tenha sido usado contra as vítimas, disse o xerife.

Antes da coletiva de imprensa de Demings, um notícia informou que uma funcionária da empresa se trancou em um banheiro quando os disparos começaram, telefonou para sua irmã e disse: "meu chefe está morto".

A cidade de Orlando se prepara para homenagear na próxima segunda-feira as 49 pessoas que morreram no dia 12 de junho de 2016 na discoteca Pulse pelas mãos de Omar Mateen, um guarda de segurança de origem afegã que afirmou ser seguidor do Estado Islâmico, o maior massacre realizado com armas de fogo na história recente dos EUA. EFE

ar/rpr

(foto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos