Turquia lamenta decisão de vários países árabes de romper relações com Catar

Ancara, 5 jun (EFE).- O ministro de Exteriores da Turquia, Mevlüt Çavusoglu, lamentou nesta segunda-feira a decisão de vários países árabes de romper relações diplomáticas com o Catar e pediu que o conflito seja solucionado através do diálogo.

"É um fato que entristece a todos. Consideramos a unidade na região do Golfo (pérsico) como nossa própria unidade e a apoiamos", disse o chefe da diplomacia turca.

Çavusoglu disse que a solidariedade é importante e que há muitas atividades comuns, desde a oposição ao grupo jihadista Estado Islâmico à luta contra a islamofobia.

O ministro admitiu que pode haver "diferentes pontos de vista entre os países", mas insistiu que o diálogo deve continuar para que "os problemas possam ser resolvidos de forma pacífica".

"Estamos tristes por esta situação e prontos para fazer tudo o que for possível para superá-la", acrescentou durante uma coletiva de imprensa junto a seu colega alemão, Sigmar Gabriel, em Ancara.

Arábia Saudita, Egito, Bahrein, Emirados Árabes Unidos, Maldivas e Líbia anunciaram hoje a ruptura de relações diplomáticas com o Catar, que foi acusado de apoiar o terrorismo e de aumentar a estabilidade na região.

A Turquia mantém boas relações com o Catar e o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, visitou o país em fevereiro.

Os dois países apoiam a Irmandade Muçulmana egípcia - perseguidos desde julho de 2013 pelas autoridades do Cairo -, e na oposição ao regime sírio de Bashar al-Assad.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos