Estado Islâmico reivindica ataque na Austrália

Cairo, 6 jun (EFE). - O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do atentado realizado ontem na cidade australiana de Melbourne e que terminou com um civil morto e três agentes feridos, conforme o comunicado divulgado pela agência jihadista "Amaq" e cuja autenticidade não pôde ser verificada.

"O agressor de Melbourne é um soldado do Estado Islâmico que atuou em resposta às chamadas de atacar cidadãos das nações que participam da coalizão (internacional contra o jihadismo)", diz a nota da "Amaq", que entrevista "uma fonte" não identificada.

O terrorista, que foi abatido pela Polícia, invadiu um prédio residencial no bairro de Brighton na segunda-feira, matou um homem e fez uma mulher de refém. Na troca de tiros, três agentes ficaram levemente feridos, enquanto que a mulher sequestrada saiu ilesa.

O autor da ação foi identificado pela Polícia como Yacqub Khayre, um somali, de 29 anos, que tinha sido preso por roubo violento em 2012 e estava em liberdade condicional desde novembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos