Ataque da coalizão mata 17 combatentes do regime sírio

Beirute, 7 jun (EFE). - Pelo menos 17 soldados e milicianos pró-governo morreram ontem em um bombardeio da coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos, contra o comboio em que o grupo estava no leste da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos nesta quarta-feira.

A ONG afirmou que os veículos iam de Al Saba Baiar ao posto de Zaza, cerca de 100 quilômetros da passagem de fronteira de Al Tanf, entre Síria e Iraque e onde há presença de forças americanas da coalizão internacional. Entre os mortos há pelo menos um oficial sírio e combatentes estrangeiros.

Anteriormente, o Exército sírio tinha informado um número indeterminado de baixas no ataque, que aconteceu na área da Al Shahima, no leste da província central de Homs, e pediu à coalizão para interromper os bombardeios contra suas posições.

Por sua vez, o Pentágono informou ontem que a coalizão tinha atacado posições de forças pró-governo, após avisar que estavam entrando em uma zona com presença de tropas americanas.

Em comunicado, o Comando Central, encarregado das operações no Oriente Médio, indicou que "as forças aliadas ao regime sírio avançaram dentro de uma zona estabelecida como de segurança no sul da Síria".

O bombardeio, que aconteceu após "vários avisos" através da Rússia (aliada da Síria), teve como objetivo peças de artilharia, baterias antiaéreas e um carro de combate.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos