Ataques ao Parlamento e a mausoléu deixam 1 morto e vários feridos no Irã

Teerã, 7 jun (EFE).- Pelo menos uma pessoa morreu e várias ficaram feridas após vários homens invadirem, nesta quarta-feira, o Parlamento do Irã, ao mesmo tempo que o mausoléu do aiatolá Ruhollah Khomeini foi alvo de um ataque suicida, de acordo com informações da imprensa local.

Por volta das 10h30 (hora local), quatro homens armados entraram no Parlamento e dispararam contra seguranças e visitantes, afirmaram as fontes.

Pelo menos um guarda morreu e entre sete ou oito pessoas ficaram feridas no ataque, realizado durante uma sessão da assembleia, que foi fechada.

A polícia local não está permitindo a saída dos deputados e nem dos jornalistas que estão dentro do Parlamento.

A parlamentar Tayebe Siavoshi, contactada pela Agência Efe, declarou que a situação ainda é muito confusa e delicada, negando as primeiras informações de que a situação estava sob controle.

De acordo com a agência semioficial "ISNA", um dos atacantes foi preso enquanto que os outros três seguem no interior do Parlamento.

Pouco tempo depois, ocorreu um ataque semelhante, no pátio do mausoléu do aiatolá Khomeini, no sul da capital, também deixando vários feridos.

Ainda não está claro o número de agressores que invadiram e realizaram o ataque no mausoléu, mas a televisão estatal disse que um deles se travava de um homem-bomba.

Esses ataques são raros no Irã, cujas autoridades reforçaram as medidas de segurança em torno dos edifícios oficiais, como a sede da Presidência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos