Chanceler dos Emirados Árabes Unidos ameaça Catar com sanções econômicas

Paris, 7 jun (EFE).- O ministro das Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos, Anwar Gargash, ameaçou nesta terça-feira aplicar sanções econômicas ao Catar se a atual ofensiva diplomática empreendida pelos países do Golfo Pérsico não der resultados.

Em uma entrevista à emissora "France 24", o chanceler disse acreditar que a suspensão das relações diplomáticas desta semana fará o Catar mudar de rumo, deixando de apoiar o terrorismo.

"Se não funcionar, deveremos incrementar com medidas econômicas", disse o chefe da diplomacia dos Emirados Árabes.

"O Catar deve deixar de apoiar o extremismo e o terrorismo na região, pelo seu próprio bem, e por seu conforto político e financeiro", completou o chanceler.

A crise diplomática eclodiu nesta semana depois de Arábia Saudita, Emirados Árabes, Egito e Bahrein terem anunciado na segunda-feira a ruptura das relações diplomáticas com o Catar.

Posteriormente, embaixadores de governos apoiados pela Arábia, como Iêmen, Líbia, Ilhas Maldivas e Mauritânia, retiraram seus embaixadores de Doha. A Jordânia, além disso, anunciou que reduzirá sua representação diplomática na capital catariana.

"É uma crise que estava em gestação durante muitos anos na região. As práticas e políticas ambíguas catarianas minaram a estabilidade e a paz regional. Toleramos tudo o que pudemos em nível bilateral, multilateral e coletivo", disse Gargash.

O chanceler destacou que o "catálogo de provas" sobre o apoio do Catar a grupos extremistas ou terroristas como a Frente al Nusra, antiga filial da Al Qaeda na Síria, é "esmagador".

"É hora de mudar de rumo. Os riscos políticos e financeiros são muito altos para continuar. Não há mais cinza. Em matéria de terrorismo, as coisas são brancas ou pretas", alertou.

O chefe da diplomacia dos Emirados Árabes disse ter certeza que no Catar há "pessoas razoáveis" que saberão pressionar o governo a encerrar as políticas que acabaram isolando o país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos