EUA condenam atentados no Irã e "depravação do terrorismo"

(Corrige lead)



Washington, 7 jun (EFE).- Os Estados Unidos condenaram os atentados que nesta quarta-feira deixaram pelo menos 12 mortos em Teerã e reprovaram a "depravação" do terrorismo, mas não reagiram às acusações dos Guardiões da Revolução do Irã, que vincularam os governos americano e saudita com os ataques.

"Os Estados Unidos condenam os ataques terroristas de hoje em Teerã. Expressamos nossas condolências às vítimas e às famílias, e compartilhamos os nossos pensamentos e orações com o povo do Irã", disse em um comunicado a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert.

"A depravação do terrorismo não tem cabimento em um mundo pacífico e civilizado", acrescentou Nauert.

O breve comunicado não faz referência à reivindicação dos ataques por parte do Estado Islâmico (EI), o que marcaria o primeiro atentado desse grupo terrorista no Irã.

A porta-voz tampouco reagiu à acusação dos Guardiões da Revolução do Irã, que hoje destacou em um comunicado que os ataques ocorreram semanas após a recente reunião em Riad do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com "um dos governos reacionários (o saudita) que sempre apoiou os terroristas takfiris".

"A opinião pública (...) considera isto muito significativo, e a reivindicação do EI uma amostra de que (Washington e Riad) estiveram envolvidos neste ato brutal", que teve como alvo o Parlamento e o mausoléu do Aiatolá Khomeini, acrescenta a nota dessa corporação militar iraniano.

Consultada pela Agência Efe a respeito, uma fonte do Departamento de Estado disse que o governo americano "não tem nada mais" que acrescentar ao comunicado emitido por Nauert.

Pelo menos 12 pessoas morreram e 42 pessoas ficaram feridas nos dois ataques coordenados contra o Parlamento e o mausoléu em Teerã, segundo o diretor dos Serviços de Emergência, Pir Hosein Kolivand, e o Ministério do Interior, que não revelaram a identidade das vítimas.

Os terroristas - seis no total - entraram nos locais com fuzis Kalashnikov, pistolas e explosivos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos