Irã pede cooperação internacional contra terrorismo após ataque em Teerã

Teerã, 7 jun (EFE).- O presidente do Irã, Hassan Rohani, assegurou nesta quarta-feira que seu país vai derrotar o terrorismo com "unidade" e pediu "cooperação regional e internacional" para acabar com este flagelo, em resposta aos ataques terroristas registrados hoje em Teerã.

"A mensagem do Irã, como sempre, é que o terrorismo é um problema mundial, por isso é necessária uma aliança global para a luta contra o extremismo e a violência", disse o presidente em comunicado.

A capital iraniana foi hoje alvo de dois ataques reivindicados pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) que causaram 12 mortos e dezenas de feridos no parlamento e no mausoléu do aiatolá Khomeini.

Rohani qualificou os ataques de "atos cegos e covardes de mercenários terroristas" contra pessoas inocentes.

Esses atentados fortalecem, segundo o presidente, a unidade do povo persa e "sua determinação na luta contra o terrorismo".

"A nação iraniana neutralizará qualquer complô inimigo através da unidade", enfatizou o presidente na nota, na qual também ofereceu suas condolências aos familiares das vítimas.

Os Guardiões da Revolução do Irã, por sua vez, vincularam hoje os Estados Unidos e a Arábia Saudita com os atentados e prometeram "vingança".

Os terroristas - seis no total, todos eles mortos no incidente - invadiram o parlamento e o mausoléu armados com fuzis Kalashnikov, pistolas e explosivos.

Estes são os primeiros atentados do EI no Irã, país que conseguiu manter certa estabilidade mesmo com os conflitos que assolam o Oriente Médio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos