Jovem fica gravemente ferido após ser atingido em protesto na Venezuela

Caracas, 7 jun (EFE).- Um protesto convocado pela oposição em Caracas nesta quarta-feira terminou em violência e várias pessoas ficaram feridas, entre elas um jovem que ficou com uma ferida aberta na região do tórax e precisou ser reanimado em Chacao, na região metropolitana da capital da Venezuela.

A agressão contra foi constatada pela Agência Efe. Apesar de ter recebido atendimento no local, o deputado opositor José Manuel Olivares afirmou no Twitter que o jovem chegou em um hospital próximo "sem sinais vitais".

"Impacto de bomba de gás lacrimogênea no peito tira a vida de jovem de 17 anos na Avenida Francisco de Miranda", escreveu o parlamentar na rede social.

A mensagem foi republicada pelo governador de Miranda e líder da oposição, Henrique Capriles, na mesma rede social. Capriles responsabilizou os ministros de Interior e Justiça, Néstor Reverol, e de Defesa, Vladimir Padrino, pelos incidentes.

Nem o Ministério Público nem qualquer representante do governo do presidente do país, Nicolás Maduro, confirmou a morte do jovem.

Os hospitais de Baruta, município próximo de Chacao, atenderam pelo menos sete feridos na manifestação da oposição.

A coalizão Mesa da Unidade Democrática (MUD), principal aliança de oposição, convocou seus simpatizantes para protestar hoje em vários pontos da capital venezuelana contra a eventual mudança da Constituição promovida por Maduro.

Desde o dia 1º de abril, uma onda de manifestações contrárias e favoráveis ao governo tomou as ruas do país. Algumas delas terminaram em violência, que já provocou a morte de 65 pessoas e deixou mais de mil feridos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos