Síria afirma que atentados não farão Irã desistir de lutar contra terrorismo

Beirute, 7 jun (EFE).- O Governo sírio afirmou nesta quarta-feira que os atos terrorista em Teerã não farão nem a Síria e nem o Irã desistir de lutar contra o terrorismo, em um comunicado publicado na agência de notícias oficial SANA.

Na nota, o Ministério sírio de Assuntos Exteriores condenou "categoricamente" os ataques de hoje contra o Parlamento iraniano e o mausoléu do Aiatolá Ruhollah Khomeini na capital da República Islâmica, onde 12 pessoas morreram e 39 ficaram feridas.

Os atentados foram reivindicados pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

"A Síria adverte aos países que estão por trás de tais ações das consequências de continuar financiando e armando as organizações terroristas e da expansão do extremismo e da ideologia 'takfiri' (muçulmano radical) pelo envolvimento na segurança da região e do mundo", disse o ministério.

As autoridades sírias expressaram a solidariedade com os dirigentes e o povo iraniano e manifestaram suas condolências às famílias das vítimas.

O Irã é um dos principais aliados internacionais do Governo de Damasco e enviou à Síria milicianos e assessores militares que lutam junto ao exército sírio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos