África do Sul anuncia funeral da "pessoa mais velha do mundo", de 134 anos

Em Johannesburgo (África do Sul)

  • Reprodução/ vukuzenzele.gov.za

    O presidente sul-africano Jacob Zuma com Johanna Rametsi (dir.) e a filha dela, Wilhelmina Phiri (esq.), em foto de 2013

    O presidente sul-africano Jacob Zuma com Johanna Rametsi (dir.) e a filha dela, Wilhelmina Phiri (esq.), em foto de 2013

As autoridades sul-africanas anunciaram nesta quinta-feira o enterro no sábado em Pretória da "pessoa mais velha do mundo", que respondia ao nome de Johanna Rametsi e morreu aos 134 anos.

"Rametsi nasceu em 1 de janeiro de 1883 em Krugersdorp, no oeste de Johannesburgo, e se tornou a pessoa mais velha do mundo após o falecimento do indonésio Saparman Sodimejo, que morreu aos 146 anos em abril", disse o governo de Gauteng, a província onde se encontram Johannesburgo e Pretória.

A mulher, que era dois anos mais velha que a cidade de Johannesburgo, fundada em 1886, deixa dois filhos vivos dos 16 que teve: Wilhelmina Phiri, de 97 anos, e Ouma Thema, de 79.

Um total de 78 netos e 247 bisnetos ainda estão vivos. Os restos de Rametsi cujos restos repousarão no township- antigo gueto negro - de Hammanskraal da capital da África do Sul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos