Conservadores perdem maioria absoluta no Reino Unido, segundo boca de urna

Londres, 8 jun (EFE).- O Partido Conservador, da primeira-ministra Theresa May, perderá a maioria absoluta nas eleições gerais realizadas nesta quinta-feira no Reino Unido ao conseguir 314 cadeiras na Câmara dos Comuns, segundo uma pesquisa de boca de urna das redes de televisão "BBC", "ITV" e "Sky".

Divulgada ao término da votação, às 21h GMT (18h de Brasília) e feita em 144 colégios eleitorais de todo o país, a pesquisa aponta que o Partido Trabalhista conseguirá 266 cadeiras na câmara baixa do parlamento, enquanto o Partido Nacionalista Escocês (SNP) obterá 34% e os liberal-democratas, 14.

Se estes dados forem confirmados, os "tories" de May precisariam de mais 12 cadeiras para obter a maioria absoluta em uma Câmara dos Comuns composta por um total de 650 cadeiras.

Além disso, os conservadores, segundo aponta esta sondagem, perderiam 17 cadeiras, os trabalhistas ganhariam 34, o SNP ficaria com menos 22 e os liberal-democratas com mais seis.

Cerca de 47 milhões de britânicos estavam convocados às urnas para votar na composição da câmara baixa do parlamento de Westminster, depois que May decidiu no último dia 18 de abril antecipar estas eleições que deveriam acontecer em maio de 2020.

A premiê, que chegou ao poder há quase um ano, argumentou em abril que tinha optado por chamar os cidadãos às urnas para contar com um mandato forte nas negociações sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

As negociações substanciais sobre o "Brexit" deverão começar no próximo dia 19 de junho, quase três meses depois de Londres ter ativado o Artigo 50 do Tratado de Lisboa, que estabelece dois anos de conversas sobre a retirada de um país comunitário.

Quando o parlamento foi dissolvido no início de maio, May levava sobre os trabalhistas de Jeremy Corbyn uma vantagem de quase 20 pontos nas pesquisas de intenção de voto, mas nas últimas semanas a principal legenda da oposição britânica conseguiu estreitar consideravelmente essa distância.

A última pesquisa da campanha eleitoral antes do fechamento dos colégios, publicada hoje pelo jornal "Evening Standard", dava a vitória aos conservadores com oito pontos de vantagem sobre seus rivais trabalhistas.

No momento da dissolução do parlamento em maio, os "tories" tinham 330 cadeiras, frente às 229 do Partido Trabalhista.

Estas eleições, realizadas pelo sistema de maioria simples em um só turno, aconteceram em meio a fortes medidas de segurança após o atentado do sábado passado em Londres, em que oito pessoas morreram e 48 ficaram feridas.

Por sua vez, este atentado aconteceu duas semanas após o de Manchester, em que 22 pessoas morreram na explosão ocorrida ao final de um show da cantora Ariana Grande, muitas delas adolescentes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos