Merkel pede que A. Latina coopere para alcançar solução pacífica na Venezuela

Buenos Aires, 8 jun (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, pediu nesta quinta-feira aos países da América Latina que não deixem de fazer esforços para alcançar uma "solução pacífica" para a crise na Venezuela, durante uma conferência perante jovens estudantes e cientistas realizada em Buenos Aires.

"Muitas pessoas estão sofrendo pela desastrosa situação de desabastecimento em um país com muitos recursos", lamentou a chanceler, especialmente pelas "dezenas" de mortes registradas nos protestos nas ruas venezuelanas.

"Quero apelar aos países desta região para que não retrocedam em seus esforços para chegar a uma solução pacífica na Venezuela", acrescentou.

Concretamente, Merkel expressou sua confiança no trabalho que pode ser realizado em instâncias regionais, como o Mercosul.

Para a chanceler, já "há exemplos encorajadores" na região de "como os conflitos podem ser resolvidos através de processos democráticos", como na Colômbia, mas a Venezuela é justamente o caso contrário, o que ocorre "quando um governo impede a atuação da oposição".

Esta é a primeira visita oficial a Buenos Aires de Merkel, que nesta manhã se reuniu com o presidente da Argentina, Mauricio Macri.

A capital argentina é a primeira parada de uma viagem latino-americana que também levará a chanceler alemã ao México, outro dos países da região que integra o G20, e onde nesta sexta-feira se encontrará com o presidente Enrique Peña Nieto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos