Sem citar Comey, Trump chama democratas de "obstrucionistas" em discurso

Washington, 8 jun (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chamou nesta quinta-feira os democratas de "obstrucionistas", em um discurso sem referências ao depoimento no Senado do ex-diretor do FBI James Comey, que o acusou de pressioná-lo para abandonar as investigações sobre a possível interferência russa nas eleições.

"São uns obstrucionistas. Estão indo tão à esquerda que pode ser que nem sejam capazes de voltar", afirmou Trump em um discurso na Conferência da Fé e da Liberdade em um hotel de Washington.

O presidente acusou os democratas de serem "ruins" para o país e de bloquearem de maneira constante suas propostas no Congresso, apesar de os republicanos terem a maioria tanto no Senado como na Câmara dos Representantes.

"Mas sabemos que a verdade prevalecerá. Nada que valesse a pena foi atingido com facilidade", disse o presidente.

Durante o discurso, Trump não fez referência ao depoimento de Comey no Comitê de Inteligência no Senado. O ex-diretor do FBI acusou o presidente de recorrer a "mentiras" para justificar sua demissão do cargo.

Comey revelou as pressões sofridas para "dispersar a nuvem" que a investigação sobre a suposta interferência da Rússia nas eleições estava causando.

Por enquanto, a única resposta sobre os comentários de Comey veio da porta-voz adjunta da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, que afirmou que Trump "não é um mentiroso".

A réplica formal por parte do presidente ao depoimento do ex-diretor do FBI será feita através de uma declaração de seu advogado pessoal, Marc Kasowitz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos