Sobe para 32 o número combatentes do regime sírio mortos em bombardeio

Beirute, 8 jun (EFE). - O número de mortos no bombardeio feito pela coalizão internacional contra um comboio de soldados e milicianos pró-governo anteontem em uma região da Síria próxima ao Iraque subiu para 32 pessoas, de acordo dados divulgados pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos nesta quinta-feira.

Aviões da coalizão, liderada pelos Estados Unidos, tiveram como alvo um comboio que ia de Al Saba Baiar ao posto de Zaza, distante 100 quilômetros da passagem de fronteira de Al Tanf, entre a Síria e o Iraque e onde as forças americanas estão presentes. Entre os mortos há combatentes estrangeiros e pelo menos um oficial sírio.

Ontem, o Exército sírio informou teve baixas, mas não apresentou números. O órgão pediu para que a coalizão pare com os bombardeios contra as suas posições.

O Pentágono, por sua vez, reconheceu que a coalizão tinha atacado posições de forças pró-governo, após avisar que estavam entrando em uma zona com presença de tropas americanas.

Em comunicado, o Comando Central, encarregado das operações no Oriente Médio, indicou que "as forças aliadas ao regime sírio avançaram dentro de uma área estabelecida como de segurança no sul da Síria".

O bombardeio, que aconteceu após "vários avisos" através da Rússia (aliada da Síria), teve como objetivo peças de artilharia, baterias antiaéreas e um carro de combate.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos