Terroristas de Teerã estiveram com EI, diz ministro do Irã

Teerã, 8 jun (EFE). - O ministro de Inteligência do Irã, Mahmoud Alavi, informou nesta quinta-feira que os terroristas que cometeram os atentados de ontem em Teerã estiveram com o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) no Iraque e na Síria.

"Estavam filiados a grupos wahhabistas e takfiristas (extremistas sunitas) e participaram dos crimes do Daesh (acrônimo em árabe de EI) em Mossul e Al Raqqa", afirmou Alavi em comunicado, em alusão às duas cidades redutos do EI nesses países.

O site do Ministério identificou com foto e nome, mas não sobrenome por questões de segurança, cinco dos terroristas, que saíram anteriormente do Irã para se juntar ao EI. Estes extremistas fugiram depois que a célula que integravam, liderada por Abu Ayeshe, foi desfeita pelos órgãos de segurança do Irã.

O ministro indicou que os atentados de ontem não foram o primeiro planejado pelos terroristas e que as autoridades conseguiram frustrar nos últimos dois anos cerca de 100 tentativas.

"Quase toda semana identificamos e prendemos duas ou três pessoas", precisou.

Alavi declarou que o Irã não duvida do apoio "da Arábia Saudita aos movimentos terroristas no mundo" e que "a pegada" desse país na Síria e no Iraque é "clara", mas disse que ainda é "cedo" para julgar se os sauditas tiveram algum envolvimento nos atentados de Teerã, que deixaram 17 mortos e dezenas de feridos.

Os dois ataques de ontem na capital iraniana, reivindicados pelo EI, tiveram como alvo o parlamento e o mausoléu do aiatolá Khomeini. EFE

mv-ar/cdr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos