Presidente do Sudão do Sul não participará de cúpula para solucionar conflito

Yuba, 9 jun (EFE).- O presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir, não comparecerá à cúpula da Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento (IGAD, sigla em inglês) no Leste da África, que abordará o conflito no Sudão do Sul no próximo dia 12 em Adis-Abeba, a capital da Etiópia, informou nesta sexta-feira à Agência Efe o seu porta-voz.

Ateny Wek Ateny detalhou que Kiir "está ocupado com assuntos importantes no país e não vai poder comparecer à cúpula", convocada pelo órgão que faz a mediação do conflito sul-sudanês.

No entanto, o chefe de Estado do país africano enviará à reunião um representante, Mayik Ayii Deng.

Na semana passada, o primeiro-ministro da Etiópia, Hailemariam Desalegn, convocou a realização de uma cúpula extraordinária dos líderes dos países-membros da IGAD para abordar uma possível solução para acabar com a violência no Sudão do Sul.

Em um comunicado emitido na última terça-feira, a IGAD qualificou a deterioração da situação humanitária no Sudão do Sul de "fonte de grande preocupação" para seus países-membros.

A IGAD é um bloco de países do leste da África - formado por Etiópia, Quênia, Somália, Sudão, Uganda, Djibuti, Eritreia e Sudão do Sul - que realiza a intermediação no conflito sul-sudanês desde que este explodiu em 2013.

A guerra entre as forças leais a Kiir, da etnia dinka, e os rebeldes liderados por Riek Machar, da tribo nuer, escalou para um conflito de caráter étnico.

Apesar de ambas as partes terem assinado um acordo de paz em agosto de 2015, o conflito foi retomado em julho de 2016, deixando milhares de mortos, milhões de deslocados e provocando uma crise de fome em várias regiões do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos