Enviado de Trump ao G7 do Meio Ambiente não participará de sessões finais

Roma, 11 jun (EFE).- O diretor da Agência de Proteção do Meio Ambiente (EPA, sigla em inglês) dos Estados Unidos, Scott Pruitt, retornará neste domingo a seu país e não participará das sessões finais, nem da coletiva de imprensa conjunta da reunião do G7 do Meio Ambiente, que concluirá amanhã, na cidade de Bolonha, na Itália.

Isto já era algo previsto, pois Pruitt tinha avisado que deveria retornar na tarde de hoje para uma reunião com o presidente Donald Trump, segundo confirmou o ministro de Meio Ambiente da Itália, Gian Luca Galletti, em declarações à imprensa.

Assim, tudo indica que não haverá as esperadas declarações do enviado de Trump, depois que os Estados Unidos anunciaram há alguns dias sua saída do Acordo de Paris, no qual os países signatários se comprometeram a reduzir as emissões de gases do efeito estufa.

Galletti também confirmou que a posição dos Estados Unidos a respeito da luta contra a mudança climática "não vai mudar".

"Acredito que as posições já manifestadas não mudarão e sobre isto não há dúvidas. Só saberemos ao final destes dois dias de trabalho os resultados que vamos obter, mas já é positivo o fato de que continuamos falando sobre a busca de soluções e objetivos comuns", acrescentou o ministro anfitrião em uma pausa dos encontros.

Pruitt se limitou a informar através de seu perfil no Twitter sobre uma reunião com a secretária de Estado para o Meio Ambiente do Reino Unido, Therese Coffey, e de suas reuniões com representantes da luta contra o desperdício de alimentos.

O enviado de Trump também agradeceu em um tweet a "recepção ao estilo italiano" de Galletti e comentou que "o presunto e a massa estavam deliciosos", junto com uma foto na qual ele aparece segurando um rolo de massa para fazer macarrão.

Nas reuniões no Savoia Hotel Regency, que está afastado do centro histórico por motivos de segurança, participam também os ministros de Meio Ambiente de Alemanha, Barbara Hendricks; Japão, Koichi Yamamoto; França, Nicolas Hulot; e Canadá, Catherine McKenna.

Também participam os comissários europeus de Pesca, o maltês Karmenu Vella, e de Ação pelo Clima e Energia, o espanhol Miguel Arias Cañete.

A agenda do G7 do Meio Ambiente prevê seis temas de discussão: os desperdícios nos oceanos, as finanças ecológicas, a economia circular e eficiente dos recursos, a ajuda à África e o papel dos bancos de desenvolvimento, os impostos ambientais e a gestão de resíduos perigosos.

Também está prevista a participação nos debates dos ministros de Meio Ambiente de Chile, Ilhas Maldivas, Etiópia e Ruanda.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos