Polícia liberta os 3 homens detidos após pouso de emergência na Alemanha

(Atualiza com libertação dos suspeitos).

Berlim, 11 jun (EFE).- A polícia da Alemanha informou neste domingo que colocou em liberdade os três homens detidos ontem depois que um avião da companhia Easyjet foi obrigado a fazer um pouso de emergência no aeroporto de Colônia-Bonn porque uma passageira tinha ouvido eles mantendo uma conversa "com conteúdo terrorista".

Em um comunicado, a promotoria e a polícia de Colônia deram por encerrada a operação e concluíram que "não houve nenhum perigo real" para o voo, que fazia o trajeto entre Liubliana, a capital da Eslovênia, e Londres, no Reino Unido.

Os suspeitos eram três britânicos de 31, 38 e 48 anos, funcionários de uma empresa do Reino Unido que estavam na Eslovênia a trabalho.

Segundo a promotoria e a polícia, os interrogatórios e uma análise preliminar das informações nos aparelhos celulares dos suspeitos não permitiram sustentar a abertura de uma investigação por "suspeita de preparar um delito grave contra a segurança do Estado".

Ontem à tarde, após inspecionar uma mochila que um dos suspeitos tinha levado para o interior do avião, agentes do esquadrão antibombas decidiram detoná-la de forma controlada, do lado de fora da aeronave, após detectarem cabos em seu interior, mas, por fim, ficou comprovado que se tratavam de carregadores e adaptadores para tomadas.

Segundo o relato das autoridades, uma passageira alertou a tripulação sobre uma conversa suspeita entre os três homens e testemunhas afirmaram que um deles tinha um livro com a palavra "Kill" (matar, em inglês) e a imagem de um espingarda.

O capitão decidiu alterar a rota do voo e aterrissar no aeroporto alemão, onde foi estabelecido um perímetro de segurança.

Os três homens foram detidos por agentes da Polícia Federal e levados para uma delegacia para serem interrogados.

A polícia, que não encontrou informações na Alemanha que vinculassem os suspeitos a crimes com contexto político ou religioso, inspecionou o avião com cachorros treinados para detectar explosivos e às 2h GMT (23h de Brasília do sábado) considerou que a aeronave estava limpa.

Os cerca de 150 passageiros que estavam no voo passaram por controles de segurança e 17 deles foram conduzidos junto com a tripulação à delegacia para prestarem depoimento como testemunhas.

Segundo a polícia, na hora de evacuar os passageiros da aeronave através de rampas de emergência, alguns ficaram levemente feridos e uma mulher teve que ser levada para um centro médico para ser atendida.

A situação de emergência obrigou vários aviões que deveriam aterrissar no aeroporto de Colônia-Bonn a desviarem suas rotas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos