Bruxelas e Londres começam a organizar negociação do "Brexit"

Bruxelas, 12 jun (EFE).- O chefe negociador da União Europeia (UE) para o "Brexit", Michel Barnier, começou a preparar nesta segunda-feira os aspectos técnicos da negociação para a saída do Reino Unido do bloco comunitário com o embaixador britânico perante a UE, Tim Barrow.

Trata-se de uma reunião preparatória para dar início nesta semana às conversações sobre os aspectos técnicos da discussão formal entre o Reino Unido e a UE, que a Comissão Europeia (CE) e o governo britânico previam iniciar em 19 de junho.

Também participou do encontro o alto funcionário designado por Londres para o assunto, Olly Robbins.

A CE e os representantes britânicos concordaram em manter mais conversações a nível técnico durante esta semana, mas não definiram uma data para abrir oficialmente as negociações, indicaram fontes europeias.

Esta abertura poderia se atrasar por conta da formação de um novo governo no Reino Unido, mas a UE insiste que, de sua parte, está pronta para começar.

"Estamos inteiramente preparados, hiperpreparados para começar as negociações, mas antes haverá conversações de natureza logística, negociações sobre as negociações", disse o porta-voz da CE Alexander Winterstein na entrevista coletiva diária da instituição.

O porta-voz explicou que já há contatos entre as partes entre os altos funcionários e especialistas que dirigem os trabalhos, e afirmou que Bruxelas "confia" que as negociações técnicas possam começar em breve, "inclusive nesta semana".

"Entendemos que também há uma vontade do lado britânico de avançar para estas negociações técnicas", acrescentou.

Winterstein não quis, no entanto, especular sobre a data em que a negociação começará formalmente, a nível politico.

Tanto a CE quanto Londres tinham apontado como data de início o próximo dia 19 de junho, mas o Executivo comunitário deve esperar agora a formação do novo governo no Reino Unido, após as eleições realizadas na última quinta-feira.

"Não fixamos uma data. Estamos à disposição do governo britânico para começar as conversações, primeiro sobre o formato, a partir de um ponto de vista organizativo e logístico e, depois, entrar em uma discussão sobre o fundo", assegurou.

Estas primeiras conversações preparatórias servirão, além de determinar a data de início oficial, para definir aspectos organizativos como o ritmo e prazos das discussões e o local para as reuniões, segundo as fontes da UE.

Estas acrescentam que os planos do Executivo do bloco para a negociação não mudaram por conta do resultado das eleições no Reino Unido e os trâmites para formar governo no país, inclusive a negociação do partido conservador, da primeira-ministra Theresa May, com o eurocético Partido Democrático Unionista (DUP) da Irlanda do Norte.

Além disso, o atraso que poderia provocar no início das negociações não interessa a nenhuma das partes.

A CE não tem uma data limite para dar o tiro de largada, acrescentam as fontes europeias, mas sim o prazo para encerrar a negociação: 29 de março de 2019, quando terão se passado dois anos desde que Londres ativou oficialmente seu desligamento europeu.

Os chefes de Estado e de governo dos 27 países que seguem na UE debaterão sobre a saída do Reino Unido no próximo dia 22 de junho, durante a cúpula que realizarão em Bruxelas, seu primeiro encontro desde as eleições britânicas e também desde o Conselho Europeu extraordinário dedicado ao "Brexit", em 29 de abril.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos