Promotoria adia depoimento do vice-presidente do Equador no caso Odebrecht

Quito, 12 jun (EFE).- A Promotoria do Equador adiou o depoimento do vice-presidente do país, Jorge Glas, prevista para segunda-feira dentro das investigações sobre o caso da Odebrecht, que apura o pagamento de propina da construtora a políticos do país.

O depoimento, marcado para 10h locais (12h em Brasília), foi suspenso porque o promotor do caso está fora do país e seu substituto tinha diligências marcadas anteriormente.

Glas será convocado em uma "nova data", segundo a Promotoria, que ainda não foi definida.

Em comunicado, a vice-presidência do Equador disse que Glas está disposto a dar sua versão aos promotores e a responder as perguntas que sejam necessárias sobre o caso.

O jornal "El Universo" citou que, no último dia 2 de março, Glas pediu que a Promotoria iniciasse investigações "com rigor".

Em maio, o vice-presidente pediu para que ele, a esposa, todos os ministros, ex-ministros, gerentes e ex-gerentes de empresas públicas deste atual governo e dos anteriores que tiveram contratos com a Odebrecht fossem convocados a depor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos