Erdogan critica referendo de independência proposto no Curdistão iraquiano

Istambul, 13 jun (EFE). - O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta terça-feira que a proposta do governo do Curdistão iraquiano de realizar um referendo de independência em 25 de setembro é um "passo errado" que "ameaça as integridade territoriais do Iraque".

Em discurso no Parlamento, transmitido ao vivo pela rede "NTV", ele disse que a ideia tinha o deixado "profundamente" triste.

"Gostaríamos que as coisas que vão fazer sejam feitas de forma consultada. Porque o governo local da região do Norte do Iraque não está sozinho", disse o governante.

Na sexta-feira passada, o Ministério de Exteriores da Turquia emitiu um comunicado em que qualificou o referendo de "grave erro" que "provocaria um aumento na instabilidade na região".

O Curdistão tem status de autonomia de fato desde os anos 90, reconhecido na Constituição iraquiana de 2005, na qual o país se define como um Estado federal. O presidente do Curdistão iraquiano, Massoud Barzani, insinuou várias ocasiões nos últimos anos a opção de declarar a independência e quarta-feira passada seu governo anunciou a realização de um referendo em 25 de setembro.

A Turquia é um aliado muito próximo do governo autônomo do Curdistão iraquiano, ainda que sempre tenha sido reticente a propostas independentistas, já que lida com uma guerrilha curda em seu próprio território, que no passado também teve aspirações separatistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos