Taiwan lamenta ruptura de laços com Panamá e acusa a China

Taipé, 13 jun (EFE).- Taiwan lamentou a ruptura "unilateral" de laços diplomáticos por parte do Panamá, para estabelecer laços com a China, e "para salvaguardar a soberania e a dignidade nacional" decidiu com efeito imediato interromper as relações oficiais.

No mesmo comunicado do ministério de Relações Exteriores, o território anunciou "a cessação total da cooperação e da assistência bilateral" e a "evacuação pessoal da embaixada e dos grupos técnicos", ao mesmo tempo que culpou a China pela cessação dos laços.

Taiwan expressou "forte descontentamento e indignação" com o incidente, e reiterou que "não vai competir com Pequim na diplomacia do dólar "para manter os seus aliados".

"A China está ferindo o sentimento dos taiuaneses com estes atos de bajular os aliados, perante os quais Taiwan expressa seu protesto e condenação, reiterando a sua determinação de continuar impulsionando a diplomacia de passo firme para aumentar o espaço internacional do território", segundo o comunicado.

O compromisso taiuanês com a "paz regional e estabilidade" não mudarão, concluiu o comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos