Ataques suicidas de grupos talibãs deixam 9 mortos no Afeganistão

Cabul, 14 jun (EFE). - Pelo menos nove insurgentes morreram e outros nove ficaram feridos em dois ataques suicidas realizados por dois grupos talibãs no sul do Afeganistão, onde os enfrentamentos com tiros são frequentes entre as facções, mas não os atentados.

O primeiro ataque aconteceu no distrito de Girishk, na província de Helmand. Membros da principal corrente talibã, liderada pelo mulá Haibatullah, lançaram um ataque suicida com carro-bomba contra integrantes do grupo talibã do mulá Rasul, deixando três mortos e cinco feridos.

"Apenas algumas horas depois (...) em represália, o grupo de Rasul enviou um suicida para os combatentes de Haibatullah", explicou o porta-voz do governador de Helmand, Omar Zwak.

Neste segundo ataque morreram quatro insurgentes do primeiro grupo talibã, além do suicida, e três ficaram feridos.

Qari Mohammad Yousef Ahmadi, um dos dois porta-vozes do talibãs fiéis ao mulá Haibatullah, confirmou o ataque com carro-bomba e disse que ele se dirigia à base dos rivais supostamente "apoiados pelo governo afegão". Segundo sua versão, 26 membros do grupo rival, entre eles um comandante, morreram e 18 ficaram feridos.

Nos últimos dois anos, os dois grupos protagonizaram enfrentamentos em várias regiões do Afeganistão, especialmente em províncias do sul.

Desde a morte do histórico mulá Omar, o fundador dessa corrente e cujo falecimento, que aconteceu em 2013, só foi revelado pelo governo afegão em 2015, o movimento fundamentalista se encontra dividido. Mulá Omar foi sucedido por mulá Mansoor, até então o número dois do grupo, mas sua nomeação gerou rachas internos, um deles a do mulá Rasul.

Depois do falecimento do mulá Mansoor, em maio de 2016, o mulá Haibatullah, tomou as rédeas da formação, que continua fragmentada. Apesar dessa divisão interna, eles foram ganhando terreno desde de que a OTAN encerrou sua missão no Afeganistão, no final de 2014, e, atualmente, controlam, exercem influência ou disputam com o governo pelo menos 43% do território, de acordo com dados do governo americano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos