FBI diz que é cedo para saber se ataque nos EUA teve motivação política

Alexandria (EUA), 14 jun (EFE).- O FBI, a polícia federal investigativa dos Estados Unidos, que assumiu as investigações do ataque a tiros ocorrido nesta quarta-feira em Alexandria (Virgínia), nos arredores da capital Washington, afirmou que ainda é "muito cedo" para saber se a ação teve motivação política e se estava dirigida diretamente contra os congressistas.

É "muito cedo" para determinar os motivos do ataque a tiros e "todos os ângulos" estão sendo explorados, comentou aos jornalistas o agente do FBI Tim Slater, que está a cargo da investigação.

O ataque, no qual ficaram feridas pelo menos cinco pessoas, entre elas o congressista Steve Scalise, aconteceu em um campo de beisebol em Alexandria, onde integrantes do Partido Republicano estavam treinando para um partido beneficente anual previsto para amanhã.

Slater insistiu em que ainda é "muito cedo" para afirmar se o ataque estava dirigido especificamente contra os congressistas republicanos que participavam do treino.

O chefe de polícia de Alexandria, Michael Brown, explicou em um pronunciamento à imprensa que cinco pessoas foram levadas com ferimentos a hospitais próximos, mas não revelou suas identidades e não esclareceu se o suspeito está entre eles.

O que se sabe, por novas fontes policiais, é que o suspeito ficou ferido ao ser rendido pelas autoridades e também foi levado a um hospital.

Scalise, legislador pela Luisiana, é o terceiro republicano de maior categoria da Câmara de Representantes do Congresso.

Segundo o gabinete de Scalise, o congressista recebeu um disparo no quadril, se encontra estável e está sendo operado no MedStar Washington Hospital Center.

Além de Scalise, entre os outros feridos figuram dois agentes da Polícia do Capitólio e um assessor do congressista pelo Texas, Roger Williams.

O local onde aconteceu o tiroteio, um bairro residencial de Alexandria com grandes espaços verdes, permanece fortemente cercado e as ruas divisórias estão desertas, segundo pôde constatar a Agência Efe.

Não obstante, a polícia de Alexandria confirmou que a situação está sob controle e que a cidade está "segura".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos