Merkel se soma às críticas contra novas sanções dos EUA à Rússia

Berlim, 16 jun (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, se somou nesta sexta-feira às críticas contra as novas sanções impulsionadas pelo Senado dos EUA contra a Rússia porque afeta a construção de um gasoduto através do mar Báltico e prejudica a empresas europeias.

"Rejeitamos sanções com consequências extraterritoriais", declarou em coletiva de imprensa rotineira o porta-voz da Chancelaria, Steffen Seibert, ao se referir ao prejuízo para as empresas alemãs recorrente da imposição destas novas sanções.

Quanto ao comunicado conjunto divulgado ontem pelo ministro de Exteriores alemão, Sigmar Gabriel, e pelo chanceler austríaco, Christian Kern, o porta-voz sublinhou que Merkel está "substancialmente de acordo" no que diz respeito à preocupação, aos problemas e às convicções expressadas nesse texto.

Seibert acrescentou que ainda que o comunicado não tenha sido estipulado previamente com a chanceler, tanto o texto como a postura da chanceler abordam "com a mesma veemência e preocupação os mesmos pontos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos