Milícia curso-síria não tem informação sobre suposta morte de líder do EI

Beirute, 16 jun (EFE).- A principal milícia curdo-síria, as Unidades de Proteção do Povo (YPG, na sigla em curdo), declarou nesta sexta-feira que não dispõe de informação sobre a suposta morte do líder do Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al Bagdadi, em um bombardeio russo no final de maio perto de Al Raqqa.

"Não tenho informação e não quero fazer nenhum comentário", disse à Agência Efe por telefone o porta-voz das YPG, Nuri Mahmoud.

As YPG são o componente mais importante das Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada que integra vários grupos e que desde novembro do ano passado realiza uma ofensiva contra o EI em Al Raqqa.

As FSD contam com o apoio da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, que também enviou efetivos das suas forças especiais para o local de combate.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos