Polícia acredita que explosão em creche onde 8 pessoas morreram foi criminoso

Pequim, 16 jun (EFE).- A explosão em uma creche em Xuzhou, no leste da China, que deixou oito mortos e 65 feridos foi um "ato criminoso", de acordo com o relatório preliminar da polícia, que disse ter identificado um possível suspeito do ataque, mas não deu informações sobre sua identidade.

Segundo a agência oficial "Xinhua", não há alunos e nem professores entre as vítimas da explosão, que aconteceu pouco antes das 17h (horário local, 6h de Brasília) de quinta-feira, na entrada da creche de Fengxian, distrito de Xuzhou, justamente no momento em que as crianças encontravam com seus familiares.

Duas mortes aconteceram na hora e outros seis morreram no hospital para onde foram levados, de acordo com informações das autoridades locais, afirmando também que oito dos feridos estão em estado grave.

A emissora de televisão "CCTV" divulgou imagens do tumulto na entrada da creche, com inúmeras pessoas, tantos adultos como crianças, deitadas no chão, ao lado de manchas de sangue.

Na gravação, se escutam gritos de pessoas pedindo ajuda, enquanto alguns dos feridos tentavam se levantar.

A explosão fez com que várias pessoas "saíssem voando" por alguns metros, de acordo com a versão de uma testemunha.

O vice-ministro de Segurança Pública, Huang Ming, viajou para o local da explosão para para supervisionar as investigações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos