Aumenta para 43 número de mortos e 59 o de feridos em incêndio de Portugal

Lisboa, 18 jun (EFE).- O número de mortos no incêndio no centro de Portugal aumentou para 43, enquanto que os feridos chegam a 59, informou hoje o secretário de Estado de Administração Interna do Governo português, João Gomes.

"Aumentou o número de mortos. Neste momento são 43 vítimas fatais", declarou Gomes a jornalistas no município de Pedrógão Grande, onde começou o incêndio no sábado por causas desconhecidas.

Do total de mortos, pelo menos 18 estavam dentro de seus carros em uma estrada que liga os municípios de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria, onde "famílias inteiras" ficaram presas com o avanço das chamas.

As equipes que conseguiram chegar à via descrevem um "cenário horrível", segundo Gomes, lembrando que entre os feridos há cinco pessoas "em estado grave", quatro bombeiros e um menino.

Equipes de psicólogos estão no local para atender os sobreviventes, que estão "em estado de choque" e que em muitos casos perderam familiares na tragédia.

O incêndio continua em quatro frentes e obrigou o fechamento de várias estradas de Pedrógão Grande, acrescentou o secretário de Estado.

As chamas se propagaram durante a tarde de sábado de modo que "não tem explicação", insistiu João Gomes, depois que durante a tarde "ventos descontrolados" transformaram um fogo de pequenas dimensões em "um incêndio impossível de controlar".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos