Jornalista iraquiano morre e três franceses ficam feridos por bomba em Mossul

Mossul (Iraque), 19 jun (EFE).- Um jornalista iraquiano morreu nesta segunda-feira e três informadores franceses ficaram feridos após a explosão de um artefato durante a passagem do carro no qual estavam na cidade setentrional de Mossul, informou à Agência Efe o coordenador do Observatório das Liberdades de Imprensa do Curdistão iraquiano.

Diyar al Barzanyi disse à Agência Efe que o jornalista curdo-iraquiano trabalhava como tradutor para os repórteres franceses, chamava-se Bajtiyar Hadad e morreu por causa da explosão.

Os quatro informadores estavam cobrindo a ofensiva das Forças Antiterroristas iraquianas no lado antigo de Mosul, onde ocorre atualmente um novo ataque contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

A fonte não ofereceu mais detalhes sobre o estado de saúde dos jornalistas franceses.

Por sua vez, o meio de informação curdo "Rudaw" afirmou que os três franceses estão recebendo tratamento em uma base americana na comarca Al Qayara, situada a 55 quilômetros ao sul de Mossul.

Em fevereiro deste ano, um repórter da televisão curda "Rudaw" morreu em Mossul pela explosão de uma bomba em uma rua da cidade enquanto informava sobre uma ofensiva.

Além disso, outros informadores morreram e ficaram feridos enquanto cobriam as operações militares que começaram em outubro de 2016 para recuperar o controle de Mossul, ocupada pelo EI há três anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos