Autor de atentado contra mesquita em Londres tem "problemas mentais"

Londres, 20 jun (EFE).- O autor do ataque terrorista cometido na segunda-feira nas proximidades de uma mesquita em Londres, no Reino Unido, é um britânico desempregado de 47 anos, com supostos "problemas mentais", que teve conflitos com seus vizinhos por motivos raciais, revelaram nesta terça-feira meios locais.

O jornal britânico "The Times" publicou que Darren Osborne, o homem que atropelou com uma van um grupo de fiéis que deixava a mesquita de Finsbury Park, no norte da capital, era "um lobo solitário" que acabou de se separar de sua esposa e pai de quatro filhos.

A família do agressor, por sua vez, se disse "comovida" e "destruída" pelo ocorrido e indicou que o homem não é um racista, mas que sofre com problemas psicológicos.

"Estamos muito comovidos, é incrível. Ainda não digerimos o que aconteceu realmente", disseram em uma nota divulgada pela "BBC" a mãe, a irmã e o sobrinho do autor do ataque, que acrescentaram que seus "corações estão com aqueles que ficaram feridos".

O ataque, ocorrido pouco depois da meia-noite (horário local) de domingo para segunda-feira, deixou um morto e dez feridos, dos quais oito tiveram que ser hospitalizados, mas a Polícia Metropolitana de Londres (Met) ainda está tentando confirmar se a vítima fatal morreu por consequência do atropelamento, pois, na hora do ataque, ela já estava recebendo primeiros socorros.

Aparentemente, segundo o "The Times", no dia anterior ao ataque contra a comunidade muçulmana, Osborne, que é natural de Cardiff, no País de Gales, foi expulso do pub de seu bairro por apresentar comportamento antissocial.

Além disso, o agressor, que aparentemente vivia em uma barraca, tinha proferido insultos racistas contra o filho de um vizinho no último sábado.

Após avançar com o veículo contra os fiéis que estavam ao lado do templo de Finsbury Park, o homem gritou: "vou matar todos os muçulmanos", segundo testemunhas.

A Met prendeu o indivíduo por crimes relacionados com o terrorismo e por "assassinato e tentativa de assassinato".

Os agentes fizeram buscas em um endereço de Pentwyn, ao leste de Cardiff, onde Osborne consta como domiciliado.

A comissária-chefe da Met, Cressida Dick, considerou nesta segunda-feira que o ocorrido era "claramente, um ataque contra os muçulmanos", enquanto o secretário de Estado de Segurança, Ben Wallace, admitiu que os serviços de segurança nacional registraram recentemente um aumento de movimentos da extrema-direita no país. EFE

prc/rpr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos