EUA sancionam 38 indivíduos e entidades pelo conflito na Ucrânia

Washington, 20 jun (EFE).- O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira sanções para 38 indivíduos e entidades, alguns deles russos, pelo conflito na Ucrânia, coincidindo com a visita do presidente ucraniano, Petro Poroshenko, à Casa Branca.

O Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC, na sigla em inglês) do Tesouro detalhou em um comunicado que seu objetivo é "reforçar" as sanções existentes à Rússia por sua intervenção na Ucrânia e "resistir" às tentativas de evitá-las.

"Estas designações manterão a pressão sobre a Rússia para trabalhar por uma solução diplomática", ressaltou no comunicado o secretário do Tesouro dos EUA, Steve Mnuchin.

Mnuchin lembrou o compromisso de seu país com "um processo diplomático que garanta a soberania da Ucrânia" e que as sanções não serão suspensas até que a Rússia "cumpra com suas obrigações sob os acordos de Minsk".

Entre os afetados pela decisão anunciada hoje estão 21 separatistas ucranianos e entidades de apoio, 11 indivíduos e organizações vinculadas à anexação da Crimeia por parte da Rússia, e dois funcionários do governo russo, de acordo com o Tesouro.

As propriedades e ativos em território americano dos sancionados serão bloqueadas e estes não poderão fazer transações com os EUA.

O presidente americano, Donald Trump, recebeu Poroshenko nesta terça-feira em Washington para abordar o conflito no leste da Ucrânia com os separatistas pró-russos.

A Casa Branca atualizou na última hora da segunda-feira sua agenda para hoje e anunciou o encontro de Trump com o presidente ucraniano, do qual também participarão o vice-presidente americano, Mike Pence, e o principal assessor presidencial de Segurança Nacional, H.R. McMaster.

A reunião, a primeira entre os dois presidentes, acontece em um momento de crescentes tensões entre Washington e Moscou, e com uma investigação em curso sobre a suposta interferência russa nas eleições presidenciais americanas de 2016.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos