Papa pede que pobres recuperem a palavra para que tenham dignidade

Roma, 20 jun (EFE).- O papa Francisco defendeu nesta terça-feira a necessidade de conversar com os pobres para que tenham dignidade, liberdade e justiça, e pediu aos sacerdotes que não exijam perfeição, mas que ajudem as pessoas a dar o melhor de si.

"É preciso conversar, dar aos pobres o direito de falar, porque sem palavra não há dignidade, e portanto tampouco liberdade e justiça", disse Francisco durante uma viagem de peregrinação que realizou aos municípios italianos de Bozzolo e Barbiana (norte).

Francisco disse que "os párocos são a força da Igreja "católica e considerou que o bom sacerdote "não exige a perfeição, mas ajuda cada um a dar o melhor de si".

Francisco enumerou os que considerou que são os principais riscos que os párocos devem evitar no seu dia a dia, como "olhar sem sujar as mãos", ao invés de fomentar "um acercamento construtivo para solucionar os problemas".

O papa advertiu também sobre o perigo de "criar instituições católicas a serviço de uma comunidade cristã elitista", que favoreça os interesses de poucos ao invés de buscar a união de todos, e de caminhar para "a tentação do espiritualismo", que acentua a distância "entre fé e vida, contemplação e ação".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos