Secretário-geral da ONU pede que EUA e Rússia reduzam tensão na Síria

Nações Unidas, 20 jun (EFE).- O secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu nesta terça-feira que Estados Unidos, Rússia e outros atores que participam da guerra na Síria reduzam a tensão após os últimos incidentes no espaço aéreo do país.

"Espero verdadeiramente que haja uma desescalada da situação, porque esses incidentes podem ser muito perigosos em um conflito em que há tantos atores e em que a situação é tão complexa no terreno", disse Guterres em uma entrevista coletiva.

O secretário-geral das Nações Unidas respondeu desta maneira às perguntas sobre as ações recentes da coalizão liderada pelos EUA, que abateu um caça sírio e um drone das forças que apoiam o presidente Bashar al Assad, fazendo a tensão disparar entre Washington e Moscou.

"Estou preocupado", admitiu Guterres, que, no entanto, opinou que não acredita que os últimos eventos possam levar uma piora de um conflito "que já é muito dramático".

No último fim de semana, um F-18 americano derrubou um caça-bombardeiro Su-22 da Síria que, segundo Washington, tinha realizado um bombardeio contra os rebeldes das Forças da Síria Democrática (FSD), aliados dos EUA e que participam da ofensiva para expulsar o Estado Islâmico (EI) de Al Raqqa.

Em resposta, a Rússia anunciou a suspensão de sua cooperação com os EUA pactuada no memorando para evitar incidentes no espaço aéreo da Síria e disse que qualquer aeronave da coalizão internacional liderada por Washington que for detectada no espaço aéreo da Síria a oeste do rio Eufrates será visto como "alvo" por suas defesas antiaéreas.

Por outro lado, o Irã aumentou seu envolvimento no conflito sírio no domingo com o lançamento dos primeiros mísseis de seu território contra alvos na Síria, concretamente contra posições do Estado Islâmico na província de Deir ez Zor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos